Star Wars: The Rise of Skywalker

Se bem se recordam, fui das poucas pessoas que gostou de The Last Jedi em 2017. Mas nunca duvidei por um momento que as razões pelas quais muitos odeiam o filme (e eu apreciei), nomeadamente as múltiplas e controversas alterações que certas personagens sofrem, bem como o facto de algumas das escolhas tomadas por Rian Johnson serem extremamente drásticas e irreversíveis. Já nessa altura se antevia que J. J. Abrams teria uma tarefa hercúlea pela frente de modo a fazer um filme que ainda fizesse sentido depois de The Last Jedi… e este era o problema primário… O problema secundário, mas não menos importante, foi o modo como a maior parte dos fãs de Star Wars quase renegaram o filme de Rian Johnson, colocando a Disney, na figura da controversa Kathleen Kennedy e também Abrams, entre a espada e a parede. Como fazer um filme simultaneamente com lógica, mas seguro, sem poder apagar o desvio de rota que Johnson tinha efectuado em The Last Jedi? Como fechar uma trilogia com sucesso? Seria o nono filme da saga Skywalker um presente envenenado? Continue reading “Star Wars: The Rise of Skywalker”

Solo: A Star Wars Story

Solo: A Star Wars Story é o mais recente filme da franchise mais popular do planeta. Mais uma prequela em relação à trilogia original, Solo era um projecto logo à partida problemático. Até que ponto seria interessante para o público descobrir as origens de Han Solo, quando o seu marcante protagonista, Harrison Ford, nunca poderia dar o seu carisma pessoal ao papel, e quando já sabíamos muita coisa do seu passado. Depois os problemas agudizaram-se. Após inicialmente ter seleccionado a dupla responsável pelas comédias 21 Jump Street e 22 Jump Street, Phil Lord e Christopher Miller, Kathleen Kennedy (a controversa responsável pelo rumo dos filmes da saga) demonstrando insatisfação com o rumo que o filme estava a levar, resolveu substituir os realizadores pelo mais fiável Ron Howard. Howard, no entanto, não tem um filme de qualidade há muito tempo (Frost/Nixon em 2008 foi o último). Tendo sido filmados aproximadamente três quartos do material do filme, foi com pouca surpresa que o primeiro trailer sofreu um alarmante atraso, saindo apenas três meses antes da saída do filme para os cinemas, adensando o pessimismo que já rodeava o projecto. Após uma recepção crítica globalmente positiva, mas com pouco entusiasmo, era com muito moderadas expectativas que partia para ver Solo: A Star Wars Story. Que sairia desta manta de retalhos feita à pressão? Continue reading “Solo: A Star Wars Story”

Star Wars Episode VIII : The Last Jedi

Por vezes uma ida ao cinema pode tornar-se numa experiencia que ultrapassa em muito os filmes que vamos ver. É esse o meu caso com os filmes de Star Wars, em que para mim é sempre complicado gerir o que é objectivo e o que é emocional. Este é o caso em que as expectativas que existiam acabam a ter maior influencia que sinto após ver o filme e quando essas expectativas são quebradas, há que limpar os escombros, respirar fundo e absorver o filme que foi feito, e não o que imaginámos. Quando “The Force Awakens” estreou em 2015 as expectativas de ver onde estava Luke Skywalker, conhecer uma nova Ordem Jedi, ou ver a luta da Republica contra o que resta do Império era grande. O que saiu foi algo totalmente diferente que trouxe todas as coisas de volta ao status quo dos filmes originais. Mais uma vez não existem Jedi tirando Luke (que está desaparecido), a Republica deixa de existir, e os “bons” da fita continuam a ser um grupo com poucos recursos contra a gigante máquina do Império (First Order neste caso).   Em “The Last Jedi”, Rian Johnson pega na bola, e em vez de seguir a direito, decide trocar as voltas aos fãs constantemente ao longo das cerca de 2 horas e 30 minutos que dura o filme, sem nunca deixar de existir o sentimento que de facto estamos a ver um filme de Star Wars. Não vou entrar em spoilers, e portanto não vou ser muito específico e vou só referir coisas que já se sabiam antes de o filme sair.

Continue reading “Star Wars Episode VIII : The Last Jedi”

Star Wars: The Last Jedi

Depois do sucesso avassalador de The Force Awakens, as expectativas eram altas em relação ao mais recente filme da saga Star Wars. Apesar de globalmente ter tido uma excelente recepção crítica e das audiências, The Force Awakens sofria de um mal para as vozes mais críticas: era demasiado similar ao Star Wars original de George Lucas, mais conhecido hoje em dia como A New Hope. A Disney parece ter recebido o memorando e resolveu dar uma volta de 180 graus com The Last Jedi, trazendo para a cadeira de director (e argumentista) Rian Johnson, realizador de Looper e Brick. Os trailers eram prometedores, mas já deixavam um aviso: “This is not going to go the way you think“. Como seria que as audiências e críticos reagiriam? Continue reading “Star Wars: The Last Jedi”

Star Wars: Episode II – The Attack of the Clones

Depois de “Episode I, The Phantom Menace”, os meus sonhos de jovem fã de Star Wars foram estilhaçados e lançados aos ventos. Não é portanto de admirar que quando em 2002 George Lucas infligiu ao mundo “Episode II : Attack of the Clones”, o meu entusiasmo fosse quase inexistente. Claro que existe sempre esperança, mas Lucas fez questão de a destruir durante uns penosos 142 minutos e numa das piores experiências cinematográficas que tive.

Continue reading “Star Wars: Episode II – The Attack of the Clones”

Thrawn de Timothy Zahn

Em 1991 a editora Bantham e a LucasFilm juntaram-se para publicar livros no universo Star Wars e tentar ressuscitar o franchise que estava a morrer. O primeiro desses livros foi “Heir to the Empire” de Timothy Zahn, o primeiro livro da hoje em dia chamada “Thrawn Trilogy”. Os livros foram muito bem recebidos e acabaram por gerar aquilo que era conhecido como o Universo Expandido, além de adicionarem personagens que entraram no imaginário dos fãs como Mara Jade e o Grande Almirante Thrawn. Nesses livros a acção passa-se pouco depois da destruição da 2º Estrela da Morte, Thrawn interpreta o vilão principal da trilogia tomando controlo do que resta do Império, e tendo como imagens de marca a sua pele azul com olhos vermelhos (é da raça Chiss), e a extrema inteligência. Thrawn é um génio militar que tem por hábito estudar a cultura e arte dos vários povos como forma de os conhecer melhor, e, mais tarde usar esse conhecimento para prever os seus movimentos militares.

Continue reading “Thrawn de Timothy Zahn”

Star Wars: Episode I – The Phantom Menace

Antes da estreia em Dezembro de Episode VIII : The Last Jedi, decidi rever e fazer review de todos os filmes da saga Star Wars. Tendo em conta que começo com as prequelas acho que vou ter de respirar fundo. Obviamente tendo todos estes filmes já alguns anos não me vou preocupar muito com spoilers. Duvido que alguém que leia isto não tenha visto os filmes, mas fica aqui o aviso.

Continue reading “Star Wars: Episode I – The Phantom Menace”