Marriage Story

Que ano para a Netflix, que apresenta três fortes candidatos a melhor filme do ano, com The Irishman, The Two Popes e com este Marriage Story, já depois de um excelente 2018 com Roma. O poder da plataforma digital aumenta a cada ano que passa, arrastando para debaixo da sua asa nomes cada vez maiores, tanto a nível de direcção como de actores. Mas será que depois de uma derrota algo inesperada nos Oscars para Roma, é este ano que temos vencedor para a Netflix, mostrando que o cinema tradicional está, a pouco e pouco, a perder terreno para as novas tecnologias? Do leque de três filmes que já reinam sobre as nomeações aos Globos de Ouro, Marriage Story parece ser o menino mais bonito para a crítica, com superlativos elogios aos actores, argumento e direcção. Estaria eu de acordo com a maioria das opiniões ou seria Marriage Story apenas um filme mais louvado do que merece e sem nada de novo a acrescentar? Continue lendo “Marriage Story”

Star Wars: The Rise of Skywalker

Se bem se recordam, fui das poucas pessoas que gostou de The Last Jedi em 2017. Mas nunca duvidei por um momento que as razões pelas quais muitos odeiam o filme (e eu apreciei), nomeadamente as múltiplas e controversas alterações que certas personagens sofrem, bem como o facto de algumas das escolhas tomadas por Rian Johnson serem extremamente drásticas e irreversíveis. Já nessa altura se antevia que J. J. Abrams teria uma tarefa hercúlea pela frente de modo a fazer um filme que ainda fizesse sentido depois de The Last Jedi… e este era o problema primário… O problema secundário, mas não menos importante, foi o modo como a maior parte dos fãs de Star Wars quase renegaram o filme de Rian Johnson, colocando a Disney, na figura da controversa Kathleen Kennedy e também Abrams, entre a espada e a parede. Como fazer um filme simultaneamente com lógica, mas seguro, sem poder apagar o desvio de rota que Johnson tinha efectuado em The Last Jedi? Como fechar uma trilogia com sucesso? Seria o nono filme da saga Skywalker um presente envenenado? Continue lendo “Star Wars: The Rise of Skywalker”

Star Wars: The Last Jedi

Depois do sucesso avassalador de The Force Awakens, as expectativas eram altas em relação ao mais recente filme da saga Star Wars. Apesar de globalmente ter tido uma excelente recepção crítica e das audiências, The Force Awakens sofria de um mal para as vozes mais críticas: era demasiado similar ao Star Wars original de George Lucas, mais conhecido hoje em dia como A New Hope. A Disney parece ter recebido o memorando e resolveu dar uma volta de 180 graus com The Last Jedi, trazendo para a cadeira de director (e argumentista) Rian Johnson, realizador de Looper e Brick. Os trailers eram prometedores, mas já deixavam um aviso: “This is not going to go the way you think“. Como seria que as audiências e críticos reagiriam? Continue lendo “Star Wars: The Last Jedi”

Silence

Um antigo projecto de Martin Scorsese baseado na obra homónima do cristão japonês Shūsaku Endō, Silence viu finalmente a luz do dia após passar 25 anos num limbo imposto pelo próprio Scorsese, pela falta de investimento de produtores na obra e por constantes adiamentos. A grande dúvida que restava era se o longo período de espera traria amadurecimento ou apodrecimento a um filme que muitos esperavam que fosse uma obra-prima. Terminado e lançado apressadamente (irónico depois de tanto tempo em estase) para poder concorrer aos prémios da Academia, Silence acabou por ser premiado com a autêntica fava de só ser nomeado pela cinematografia. Será que a Academia esteve certa ao autenticamente ignorar quase por completo o mais recente filme de Scorsese? Continue lendo “Silence”